Últimas Notícias
Agricultura
Brasil
Brasileirão
Colunistas
Copa Do Mundo
Cultura E Lazer
Economia
Eleições
Esportes
Expediente
Geral
Internacional
Maringá
Noite / Festas
Notícia Regional
Pan Rio2007
Paraná
Paranaense
Pequim 2008
Política
Saúde E Ciência
Tecnologia
Loterias
Página Principal
.:: P U B L I C I D A D E ::.
 
 
 
 
 
 
 
Paraná
10/11/2016

Perícia aponta que motorista do caminhão causou acidente com 21 mortos em Cafezal do Sul


O Instituto de Criminalística entregou nesta quinta-feira (10) o laudo pericial do acidente ocorrido na PR-323, no último dia 31, que causou a morte de 21 pessoas, 19 delas carbonizadas. O documento aponta que a colisão foi causado pelo motorista do caminhão da empresa Latco, Sérgio Ademir Luiz Scaravonatto, 50 anos, morador de Pato Bragado, morto no local. Ele dirigia um caminhão bitrem carregado com leite e bateu contra um ônibus da Secretaria Municipal de Saúde de Altônia, que levava 30 pessoas para médicos em Umuarama. “Demos total prioridade a este caso para fornecer as provas técnicas necessárias às autoridades competentes”, disse o diretor-geral da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni Alves. Investigação Os peritos trabalharam no local do acidente colhendo evidências no dia da tragédia e também no seguinte. Eles concluíram que o ônibus seguia pela PR-323, sentido Guaíra a Umuarama, e o caminhão vinha na mesma faixa, mas na contramão. “Ao perceberem o risco da colisão, o motorista do ônibus realizou manobra de fuga para a sua esquerda e, ao mesmo tempo, o condutor do bitrem realizou manobra para sua direita, com intenção de retornar para sua faixa de rolamento”, relatou o perito de engenharia e chefe da Divisão Técnica do Interior do Instituto de Criminalística, Luís Noboru Marukawa. Após a batida, o ônibus continuou em movimento e empurrou o caminhão, cujo um dos tanques de combustível estourou, dando início ao incêndio que destruiu ambos os veículos e causou a morte de quase todas as vítimas. Os detalhes do acidente foram apresentados na tarde desta quinta-feira, em uma entrevista coletiva realizada em Curitiba com a presença do diretor-geral da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni Alves, do diretor-geral do Instituto de Criminalística, Daniel Filippetto, e do perito Cláudio Luiz Mangini, que atendeu a ocorrência. O laudo foi construído com base nos danos presentes nos veículos. Um terceiro envolvido, uma VW Parati, vinha atrás do ônibus e chegou a bater, mas sem lesões ao motorista Antonio Saconatto Sobrinho, morador de Iporã. Inquérito A Polícia Civil de Iporã comanda as investigações. O delegado Adailton Ribeiro Junior informou que está colhendo depoimentos e aguarda manifestações de instituições envolvidas no acidente. A notícia que deve aliviar os familiares dos mortos é que a identificação dos corpos carbonizados não deve demorar um mês, mas sairá já nesta sexta-feira, com a liberação para sepultamento. Mais informações em breve. Colaboração Louise Fiala


  ÚLTIMAS NOTÍCIAS