Últimas Notícias
Agricultura
Brasil
Brasileirão
Colunistas
Copa Do Mundo
Cultura E Lazer
Economia
Eleições
Esportes
Expediente
Geral
Internacional
Maringá
Noite / Festas
Notícia Regional
Pan Rio2007
Paraná
Paranaense
Pequim 2008
Política
Saúde E Ciência
Tecnologia
Loterias
Página Principal
.:: P U B L I C I D A D E ::.
 
 
 
 
 
 
 
Paranaense
19/04/2015

Coritiba arrasa o Londrina e vai à final do Paranaense


O Coritiba está na final do Campeonato Paranaense 2015. A vaga foi assegurada neste domingo (dia 19), com a vitória por 3 a 0 sobre o Londrina, no Couto Pereira, no jogo de volta da semifinal. No jogo de ida, no Estádio do Café, o time do Interior venceu por 1 a 0. Com isso, precisava de um empate nesse domingo para ficar com a vaga. O Coxa precisava de uma vitória por dois gols de diferença para avançar. Na final, o Coxa vai enfrentar o vencedor do duelo entre Operário e Foz – marcado para as 19 horas desse domingo. O primeiro jogo da final, no Interior, será em 26 de abril. O jogo de volta ocorrerá no Couto Pereira, em 3 de maio. Com o resultado desse domingo, o Coritiba chegou à 11ª vitória consecutiva no Couto Pereira. Está invicto há 15 jogos no estádio. A última derrota no local foi em setembro – para o Cruzeiro. O time da capital tem o melhor ataque do Paranaense, com 25 gols em 15 partidas. Antes do jogo, o Londrina tinha a defesa menos vazada da competição, com seis gols sofridos em 14 partidas. O time do Interior também possuía bom retrospecto como visitante no Paranaense 2015, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas. No jogo de domingo, o Coritiba começou com mudanças, com o zagueiro Leandro Almeida no lugar do volante Alan Santos. O esquema tático, porém, não mudou. Marquinhos Santos manteve o time atacando no 4-3-3, com Wellintgon Paulista, Rafhael Lucas e Negueba no ataque. João Paulo avançava pela meia-direita e Carlinhos, pela meia-esquerda. Helder era o único volante. Welinton ficou improvisado na lateral-esquerda. O Londrina não tinha os atacantes Arthur e Neílson, além do lateral Lucas Ramon. O jogo começou tenso, com cotoveladas e agressões. Três jogadores do Coritiba levaram amarelo nos 15 minutos iniciais. Depois disso, o Coxa jogou avançado, teve mais posse de bola e atacou mais. No entanto, não criou chances de gol. Foram poucas jogadas ofensivas. O Londrina marcou forte e com eficiência, mas pouco contra-atacou. O resultado foi um primeiro tempo com pouco futebol e muita força física. Foram sete cartões amarelos nesse período – cinco para o Coxa. Aos 35, Rafhael Lucas saiu lesionado. Entrou Keirrison. No intervalo, o goleiro Vaná fez uma reclamação, provavelmente falando sobre arbitragem. “Tem um camarada aí que está querendo aparecer mais que todo mundo”, declarou. Já o técnico do Londrina, Claudio Tencati, reclamou do seu setor ofensivo. “O que me irritou é que o Rone, o Paulinho e o Weverton precisam segurar mais a bola. Tem um buraco no meio-campo. Temos que aproveitar isso”, afirmou. O segundo tempo começou com gol aos 30 segundos. Keirrison puxou o ataque e rolou para Negueba, que chutou no cantinho e fez 1 a 0. Foi o segundo gol dele pelo clube. Dois minutos depois, o Coxa fez 2 a 0. Carlinhos bateu escanteio, Luccas Claro desviou e Leandro Almeida chutou forte – foi o terceiro gol dele em 2015. O Londrina precisava de um gol para levar a decisão para os pênaltis, mas não conseguiu reagir e pouco criou. O ritmo do jogo caiu e foi facilmente administrado pelo Coritiba. Aos 25, Negueba foi substituído por Wallyson. Aos 33, o Coxa fez 3 a 0. Wallyson bateu o escanteio e Helder desviou. Silvio, do Londrina, tentou tirar e marcou o gol contra.


  ÚLTIMAS NOTÍCIAS