Últimas Notícias
Agricultura
Brasil
Brasileirão
Colunistas
Copa Do Mundo
Cultura E Lazer
Economia
Eleições
Esportes
Expediente
Geral
Internacional
Maringá
Noite / Festas
Notícia Regional
Pan Rio2007
Paraná
Paranaense
Pequim 2008
Política
Saúde E Ciência
Tecnologia
Loterias
Página Principal
.:: P U B L I C I D A D E ::.
 
 
 
 
 
 
 
Pan Rio2007
26/11/2007

Donos de carros estão recebendo multas de três anos atrás


Priscila Forone/Gazeta do Povo
Priscila Forone/Gazeta do Povo / Maurílio Pinotti: comprador herdou R$ 1,3 mil em multas e teve que cobrar da revendedora
Maurílio Pinotti: comprador herdou R$ 1,3 mil em multas e teve que cobrar da revendedora

Cerca de 180 mil multas de trânsito antigas aplicadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão tirando o sono de proprietários de veículos no Paraná. Embora as infrações tenham sido cometidas nos anos de 2004, 2005 e 2006, elas estão sendo cobradas somente neste ano. Isto porque as multas não estavam cadastradas no sistema do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) até o início deste ano. O motivo era a falta de convênio entre o Detran e a PRF, que ficou três anos fora do Registro Nacional de Infrações (Renainf).

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Paraná emitiu 261.660 multas entre janeiro de 2004 e o último dia 13, mas só as multas deste ano foram cadastradas em tempo hábil no site do Detran. Isso está trazendo problemas para quem comprou ou trocou de veículo nos últimos quatro anos. A descoberta dos débitos ocorre durante o licenciamento, que exige a quitação de tributos, multas e seguro obrigatório para a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo.

Esse é o caso do comerciante Maurílio Pinotti, que trocou de carro no início de 2006 mas só descobriu no mês passado que o seu veículo tinha três multas pendentes. As infrações haviam sido cometidas pelo proprietário anterior, ainda no ano de 2005. “Preciso pagar R$ 1,8 mil de licenciamento do meu Vectra”, diz Pinotti. Segundo ele, são R$ 1,3 mil só de multas.

Agências



  ÚLTIMAS NOTÍCIAS